Desejamos muito e vivemos pouco


Nos ressentimos por tantas guerras, mas alimentamos o conflito em nós!
Buscamos a paz, mas não aceitamos nossas imperfeições!
Ansiamos por amor, mas não enxergamos o amor que a tudo permeia!
Oramos para que Deus melhore nossa vida, mas não nos melhoramos!
Queremos que o bem vença o mal, mas ignoramos o mal que criamos em nós!
Nos sentimos incompreendidos, entretanto não percebemos que não compreendemos a nós mesmos!
Nos revoltamos com o desrespeito, mas fazemos escolhas que nos agridem e vão contra nossa integridade!
Idealizamos um mundo perfeito, deixando de ver que na imperfeição, a perfeição se revela!
Necessitamos ter saúde, mas adoecemos nosso corpo com nossos pensamentos, atitudes e com que ingerimos!
Precisamos de liberdade, mas aprisionamos nossa alma dia à dia e somos escravos da ilusão!
Ambicionamos riquezas, mas vivemos em um sistema que sobrevive da miséria!
Sonhamos com o paraíso e esquecemos que o podemos encontrar dentro de nós!
Gostaríamos que tudo fosse mais simples, mas complicamos nossa existência!
Sentimos falta de uma sincera amizade, mas somos nosso próprio inimigo!
Almejamos a felicidade, mas criamos nosso sofrimento, com nosso condicionamentos. 
Nos sentimos sós, porque estamos carentes de nós mesmos !
Se queixamos da maldade que existe no mundo, mas não lembramos da beleza que existe em cada ser e em cada elemento da criação!
Estamos insatisfeitos, pois deixamos de SER a vida, por conta de ter, mais e mais!
Queremos um mundo melhor, nas não nos tornamos um ser humano melhor!
Clamamos pela misericórdia divina, mas não temos compaixão pelos outros seres!
Achamos que Deus não responde nossas preces, mas não silenciamos para escutá-lo!
Desejamos muito, mas vivemos pouco! 
Acreditamos na falta, quando deixamos de valorizar o que somos e temos! 
Nos apegamos ao que não temos e deixamos de vivenciar o que somos!
O medo do futuro, nos faz deixar de viver o presente.
Viver implica em estarmos presentes, em Alma, à cada vivência.
Nossa Alma é o elo com a Eternidade, na experiência de existir aqui e agora! 
Vivamos o que somos e não o que não temos!

Por Deise Aur

Comentários